Imprimir

Print Friendly and PDF

QUAL A DATA DE HOJE?

Seja bem-vindo. Hoje é

GRATO PELA VISITA

13 de setembro de 2017

OS MANIPULADORES DE CRENTES














PREGAÇÃO OU TEATRO DE BONECOS?

“Eu asseguro: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida”.
João 5:24

Na pregação “MODERNA” o comportamento dos pregadores e a reação do público se parecem muito com o teatro de bonecos. O manipulador, nessa modalidade teatral, é aquele que dá vida e expressão aos bonecos nos seus mais variados formatos. Nos grandes congressos evangélicos, a diferença é que o manipulador é chamado de pregador, e o objeto de sua manipulação são multidões INCAUTAS.

Conheçamos alguns tipos de crentes que se deixam manipular:

CRENTE MARIONETE
Marionetes são os mais elaborados bonecos entre os vários tipos usados no teatro. Geralmente, são construídos com madeira, com articulações nos pulsos, cotovelos, ombros, cintura, quadris, joelhos e, ocasionalmente, pescoço e tornozelos. Uma marionete padrão é movimentada através de uma série de nove fios que obedece à seguinte distribuição: um para cada braço, um para cada perna, dois para a cabeça, um para cada ombro e um para as costas. Os fios de sustentação da marionete são ligados a um controle central de madeira em forma de cruz que é movimentado por uma única mão do manipulador.

Os pregadores manipuladores também têm os seus “fios”, isto é, os seus clichês, as suas frases de efeito, para mecanizar o culto e manipular o povo, afastando-o da Palavra de Deus e do Deus da Palavra:
 
“Quem nasceu para vencer levante a mão”!
E os que não têm mãos?

“Aperte a mão do seu irmão até que ele diga ‘aleluia’”.
E os que são mudos?

“Tire o pé do chããão”, etc.
E os que não têm pernas?

MAS VEJA QUE CURIOSO!

Na manipulação de marionetes há uma cruz na mão do manipulador! E, na pregação moderna, não existe mais cruz! Além disso, o pregador não está mais na mão do Criador, o Controlador de todas as coisas!

CRENTE FANTOCHE
A montagem do fantoche é feita numa luva, calçada na mão do manipulador, que dá movimento ao boneco. Ele tem tamanho e gestos limitados às dimensões e possibilidades gestuais do operador. A sua construção é relativamente simples: cabeça e mãos são feitas geralmente de material resistente, como madeira, unidas entre si por uma roupa folgada de tecido aberta atrás, por onde é introduzida a mão do manipulador.

Pregadores manipuladores costumam ter facilidade para enganar crentes fantoches, que costumam ser “cabeça dura”, por não frequentarem a Escola Bíblica Dominical e os cultos ensino da Palavra, além de fazerem “corpo mole” para a obra de Deus. Esses crentes não têm firmeza e vivem atrás de movimentos. Quando ficam diante de um manipulador, comportam-se como se estivessem hipnotizados e obedecem a todas as suas ordens...

Certos milagreiros, à semelhança dos manipuladores de fantoches, que introduzem a mão no interior do boneco, têm conseguido tocar na alma de crentes desavisados, fazendo-os ter sentimentos nunca antes experimentados! Alguns, ao ouvirem esses “pregadores”, caem ao chão anestesiados, riem sem parar, rugem, latem, unem as mãos e não conseguem mais separá-las, etc. E assim caminha o teatro, ops!, o culto “evangélico”, sem pregação expositiva da Palavra de Deus e muita HIPNOSE, considerada hoje uma grande manifestação do Espírito!

CRENTE MAMULENGO
Mamulengo é uma corruptela de “mão molenga” e alude a um tipo de boneco comum nos teatros do Nordeste do Brasil. O manipulador — ou mamulengueiro — emprega um tom bastante crítico nos diálogos e improvisa bastante, ao fazer piadas de HUMOR PESADO, que ridicularizam fatos ou pessoas da comunidade.

Não é difícil de identificar os mamulengueiros e os mamulengos no meio “evangélico”. Ambos, ignorando o evangelho, valorizam as pregações e as canções revanchistas, ridicularizadoras, zombeteiras, pelas quais se tripudia dos inimigos, que não são as hostes do mal, o mundo ou a carne. Os seus inimigos são os seus vizinhos, patrões, colegas de trabalho e irmãos que os viram na prova e os não ajudaram, e agora são hostilizados “entre a plateia” por aqueles que estão no PALCO...

CRENTE JÔRURI
Comum nos teatros de bonecos do Japão, o jôruri adquiriu grande requinte a partir do século XVIII, com movimento de olhos e articulação dos dedos. Mas a sua movimentação não é fácil. São necessários três manipuladores: o mestre, vestido com traje cerimonial, responsável pela cabeça e o braço direito, e dois manipuladores assistentes, vestidos de preto e com um capuz cobrindo o rosto.

O crente jôruri geralmente é classe média alta e catedrática. NÃO É FÁCIL MANIPULÁ-LO. Clichês de autoajuda como “Ouse sonhar” não funcionam com ele. Ele é muito racional e submete tudo ao teste da lógica. Para convencê-lo, é preciso um manipulador-mestre capaz de mexer com a sua cabeça e com a sua mão direita, induzindo-o a colocá-la no bolso!

Os mais famosos manipuladores de crente jôruri são conhecidos como os homens mais sábios do mundo. Não há rico e intelectual que resista aos seus argumentos! Dizem que eles, quando usam a “suas sabedorias” e contam com a ajuda de seus assessores, conseguem arrecadar dinheiro para comprar tudo!

Fazer o quê? Na falta de exposição da Palavra de Deus, sobram as representações teatrais. E aumenta cada vez mais o número de manipuladores e manipulados nesse grande circo, ops! 

Grande teatro que se tornou “o culto evangélico” nesses tempos atuais.

Leia as Escrituras.


29 de agosto de 2017

A PALAVRA DO SALVADOR É EXCLUSIVA! ELA LEVA À VIDA ETERNA.


PALAVRAS "DURAS" MAS VERDADEIRAS.

Se não tivéssemos um motivo para agir, a nossa tendência seria ficar onde estamos.
Por que se levantar?
Por que mudar de lugar?
Por que sair do conforto que já encontramos nesta vida?
Por que nos submeter a regras e restrições de um livro escrito há milhares de anos?

A Escritura responde a estas perguntas, várias vezes e de diversas maneiras. Antes de qualquer outro fato, devemos frisar um princípio fundamental das Escrituras. O Criador nos ama e ele quer manter sua bênção sobre nós. Ele nos oferece a bênção de permanecer na sua presença e sob a sua proteção para sempre. Mas para usufruirmos da permanência desta bênção inigualável, precisamos busca-lo, conhecer a vontade dele e agir em obediência.

Para nos motivar, Deus oferece várias afirmações, perguntas e desafios. Muitas vezes, são palavras duras que servem para nos alertar e nos tirar do comodismo espiritual. Vamos examinar alguns exemplos.

Para quem iremos? Um ano antes da morte do Messias, sua missão enfrentou um momento crítico. Sua fama espalhara até ao ponto que enormes multidões o seguiam. O povo imaginava que o Salvador seria a solução perfeita para seus problemas sociais e políticos. Alimentaria as multidões, curaria os enfermos e protegeria o povo de todos os inimigos. Ele seria o perfeito rei! Quando o Salvador soube das intenções da multidão, ele se retirou e passou a noite em oração. No dia seguinte, fez uma advertência dura, repreendendo a ênfase material do povo e desafiando todos os seus ouvintes a buscarem a vida eterna. A grande maioria não gostou dessa mensagem, e o rebanho encolheu de milhares para um punhado de discípulos. O Messias olhou para os doze apóstolos e perguntou: 

“Porventura, quereis também vós outros retirar-vos?”

Ninguém é forçado a servir o Messias. Ele dá oportunidade para se retirar da presença dele, como fez a multidão. Mas Pedro respondeu a pergunta com palavras que definem a verdadeira fé: 

“Mestre, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna; e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo do Criador”. 

Se não seguirmos os ensinamentos do Salvador, onde encontraremos a vida eterna?

Poucos acertam o caminho estreito. Muitas pessoas, erroneamente, acreditam que irão ao céu, independente de suas atitudes em relação à vontade do Criador. O Messias discorda. Ele disse:

“Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que a encontra”.

A coisa mais importante na nossa vida é encontrar e entrar pela porta estreita.

NÃO HÁ SALVAÇÃO EM NENHUM OUTRO. Na nossa sociedade, muitos acreditam que existam inúmeros caminhos espirituais igualmente válidos, e que qualquer um deles levará o homem à vida eterna. Até alguns que se dizem servos do Altíssimo apoiam doutrinas que negam a necessidade e a eficácia do sacrifício do Messias, procurando paz e felicidade por meio de meditação, reencarnação ou iluminação mística.
Pedro falou sobre o nosso Salvador quando disse: 

“E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos”.

 A única mensagem salvadora é o ensinamento de do nosso Salvador:

A palavra do Salvador é exclusiva!

Os injustos não herdarão o reino do Criador. Quando pensamos sobre a injustiça, é fácil condenar as pessoas culpadas de grandes atrocidades contra outros seres humanos. Certamente tais crimes se enquadram na injustiça. Mas a definição dada pelo Criador é mais abrangente, e inclui diversas práticas que os homens geralmente defendem.

 “Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino do Altíssimo”.

 É possível se arrepender e ser perdoado desses pecados, mas as pessoas que permanecem nessas práticas não vão para o céu. Está na hora de nos purificar de toda impureza – moral e espiritual.

Muitos religiosos serão perdidos. O julgamento final trará algumas surpresas desagradáveis. Até muitos líderes religiosos – pessoas que trabalhavam e anunciavam em nome do Messias – serão rejeitados.

 O Salvador disse:

 “Nem todo o que me diz: Mestre, Mestre! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Mestre, Mestre! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade”.

Quem ultrapassar a doutrina do Messias será rejeitado. Os seus discípulos devem obedecer-lhe em tudo. Apesar das tendências de muitos líderes religiosos de quererem “atualizar” e “adaptar” a mensagem das Escrituras, os verdadeiros seguidores do Criador precisam se contentar com a palavra revelada há muito tempo atrás.
“Todo aquele que ultrapassa a doutrina do Messias e nela não permanece não tem o Pai; o que permanece na doutrina, esse tem tanto o Pai como o Filho”.

A ignorância não é desculpa. Toda criança aprende usar a tática de se esconder atrás da ignorância. Espera clemência por não saber. Muitos adultos continuam com a mesma desculpa, sempre fugindo da responsabilidade. Tal tática não serve na vida em geral, e certamente não serve na vida espiritual. O Criador pode ter mostrado certa tolerância antes de enviar o Messias, mas não temos esta desculpa hoje:

 “Ora, não levou o Criador em conta os tempos da ignorância; agora, porém, notifica aos homens que todos, em toda parte, se arrependam; porquanto estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça”. 

Serão banidos eternamente da presença do Criador “os que não conhecem o Pai” e “os que não obedecem ao evangelho”.

O que faremos no fim? Jeremias enfrentou uma situação difícil. Os líderes religiosos enganavam o povo com suas doutrinas humanas, e o povo gostava da mensagem deles! Mas promessas vazias de paz e prosperidade não terão nenhum valor quando chegamos ao julgamento final. Jeremias alertou os seus ouvintes com esta pergunta: 

“Que fareis quando estas coisas chegarem ao seu fim?”.

 Nossas escolhas espirituais devem ser analisadas e dirigidas pela mesma pergunta.

Morreremos, e depois disto, vem o juízo. Temos apenas esta vida para acertar o caminho certo, pois “aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo”. Paulo acrescenta:

 “Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal do Messias, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo”.

 Não há tempo a perder. A nossa eternidade não é brincadeira!

O servo do Criador avisa aos outros do perigo. Uma vez que decidimos nos entregar ao Criador, ainda temos trabalho para fazer. Muitas pessoas ao nosso redor ainda não conhecem o evangelho puro. Cabe aos servos do Criador de hoje avisar aos outros do perigo de negligenciar as suas almas. As palavras que o Altíssimo dirigiu ao profeta Ezequiel nos mostram a responsabilidade dos fiéis hoje:

“Filho do homem, eu te dei por atalaia sobre a casa de Israel; da minha boca ouvirás a palavra e os avisarás da minha parte. Quando eu disser ao perverso: Certamente, morrerás, e tu não o avisares e nada disseres para o advertir do seu mau caminho, para lhe salvar a vida, esse perverso morrerá na sua iniquidade, mas o seu sangue da tua mão o requererei. Mas, se avisares o perverso, e ele não se converter da sua maldade e do seu caminho perverso, ele morrerá na sua iniquidade, mas tu salvaste a tua alma. Também quando o justo se desviar da sua justiça e fizer maldade, e eu puser diante dele um tropeço, ele morrerá; visto que não o avisaste, no seu pecado morrerá, e suas justiças que praticara não serão lembradas, mas o seu sangue da tua mão o requererei. No entanto, se tu avisares o justo, para que não peque, e ele não pecar, certamente, viverá, porque foi avisado; e tu salvaste a tua alma”.

 São palavras duras que exigem uma resposta ativa!


Leia as Escrituras.





23 de agosto de 2017

O REINO ETERNO EM PRIMEIRO LUGAR.




ASSIM FALOU O NOSO SALVADOR 


— Vocês ouviram o que foi dito:

“Ame os seus amigos e odeie os seus inimigos.” (Lei de Moisés)

Mas eu lhes digo:
 Amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês, para que vocês se tornem filhos do Pai de vocês, que está no céu. Porque ele faz com que o sol brilhe sobre os bons e sobre os maus e dá chuvas tanto para os que fazem o bem como para os que fazem o mal.

Se vocês amam somente aqueles que os amam, por que esperam que o Criador lhes dê alguma recompensa? Até os cobradores de impostos amam as pessoas que os amam!

Se vocês falam somente com os seus amigos, o que é que estão fazendo de mais? Até os pagãos fazem isso!

Portanto, sejam perfeitos, assim como é perfeito o Pai de vocês, que está no céu.

— Tenham o cuidado de não praticarem os seus deveres religiosos em público a fim de serem vistos pelos outros. Se vocês agirem assim, não receberão nenhuma recompensa do Pai de vocês, que está no céu.

— Quando você der alguma coisa a uma pessoa necessitada, não fique contando o que fez como os hipócritas fazem nas sinagogas e nas ruas. Eles fazem isso para serem elogiados pelos outros. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles JÁ RECEBERAM A SUA RECOMPENSA.

OBSERVE: “Aqui na terra”.

Mas você, quando ajudar alguma pessoa necessitada, faça isso de tal modo que nem mesmo o SEU AMIGO MAIS ÍNTIMO fique sabendo do que você fez.

Isso deve ficar em segredo; e o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa.

— Quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas. Eles gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas para serem vistos pelos outros. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa.

O SALVADOR REPETE: “Sua recompensa aqui na terra”.

Mas você, quando orar, vá para o seu quarto, feche a porta e ore ao seu Pai, que não pode ser visto. E o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa.

MEDITE: “O Pai dará a recompensa espiritual da Vida Eterna”.

— Nas suas orações, não fiquem repetindo o que vocês já disseram como fazem os pagãos. Eles pensam que o Criador os ouvirá porque fazem orações COMPRIDAS.

Não sejam como eles, pois, antes de vocês pedirem, o Pai de vocês já sabe o que vocês precisam.
— Quando vocês jejuarem, não façam uma cara triste como fazem os hipócritas, pois eles fazem isso para todos saberem que eles estão jejuando. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa.

RECOMPENSA - Na terra.

Mas você, quando jejuar, lave o rosto e penteie o cabelo para os outros não saberem que você está jejuando. E somente o seu Pai, que não pode ser visto, saberá que você está jejuando. E o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa.

LEMBREMO-NOS DA PASSAGEM: Vocês não podem jejuar como fazem hoje e esperar que a sua voz seja ouvida no alto. Será esse o jejum que escolhi, que apenas um dia o homem se humilhe, incline a cabeça como o junco e se deite sobre pano de saco e cinzas?
É isso que vocês chamam jejum, um dia aceitável ao ­Senhor? “O jejum que desejo não é este: soltar as correntes da injustiça, desatar as cordas do jugo, pôr em liberdade os oprimidos e romper todo jugo”?

NÃO ajuntem riquezas aqui na terra, onde as traças e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e roubam.

Pelo contrário, ajuntem riquezas no céu, onde as traças e a ferrugem NÃO podem destruí-las, e os ladrões não podem arrombar e roubá-las.

MEDITE: O nosso Salvador fala de riquezas “espirituais”.

Pois onde estiverem as suas riquezas, aí estará o coração de vocês.

— Os olhos são como uma luz para o corpo: quando os olhos de vocês são bons, todo o seu corpo fica cheio de luz.

Porém, se os seus olhos forem maus, o seu corpo ficará cheio de escuridão. Assim, se a luz que está em você virar escuridão, como será terrível essa escuridão!

— Um escravo não pode servir a dois donos ao mesmo tempo, pois vai rejeitar um e preferir o outro; ou será fiel a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir ao Pai e também servir AO DINHEIRO.

— Por isso eu digo a vocês: NÃO se preocupem com a comida e com a bebida que precisam para viver nem com a roupa que precisam para se vestir. Afinal, será que a vida não é mais importante do que a comida? E será que o corpo não é mais importante do que as roupas?

Portanto, não fiquem preocupados, perguntando:
 “Onde é que vamos arranjar comida?” ou “Onde é que vamos arranjar bebida?” ou “Onde é que vamos arranjar roupas?”

Pois os pagãos é que estão sempre procurando essas coisas. O Pai de vocês, que está no céu, sabe que vocês precisam de tudo isso.

Portanto, ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino do Altíssimo e aquilo que o Criador quer, e ele lhes dará todas essas coisas.

Por isso, não fiquem preocupados com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã trará as suas próprias preocupações. Para cada dia bastam as suas próprias dificuldades.

Leia as Escrituras.