Imprimir

Print Friendly and PDF

QUAL A DATA DE HOJE?

Seja bem-vindo. Hoje é

GRATO PELA VISITA

22 de setembro de 2016

QUAL A SUA DENOMINAÇÃO?



QUAL É A SUA DENOMINAÇÃO?


Esta é uma pergunta que de um modo geral se faz quando se dá um folheto, ou quando convidamos a alguma reunião para o estudo da Palavra de Deus. Sem dúvida é uma pergunta sábia, especialmente nestes dias de tanta confusão.

Mas, o que teria acontecido se a mesma pergunta houvesse sido feita nos dias dos apóstolos? Suponhamos que você tivesse vivido naquela época, e um dia se encontrasse com o apóstolo Pedro e lhe perguntasse:

_ Pedro, que denominação é esta?

Você pode imaginar a resposta? Pedro, sem dúvida, teria coçado a cabeça completamente perplexo, porque não haviam denominações na sua época. O crente procurava seguir a ordem divina.

Deus tem uma Igreja neste mundo, mas não é uma organização da qual você pode por si próprio tornar-se membro. É possível fazer-se membro de uma "igreja" feita por homens, e depois "deixá-la" se você não ficar satisfeito. Mas você nunca poderia fazer a si mesmo membro da Igreja de Deus, a qual é chamada "a Igreja do Deus vivo".

Mas, se eu demorar, esta carta vai lhe dizer como devemos agir na família de Deus, que é a Igreja do Deus vivo, a qual é a coluna e o alicerce da verdade.

(1 Timóteo 3.15).

Temos que voltar ao fundamento, o qual é Cristo. "Porque ninguém pode pôr outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo".

Porque Deus já pôs Jesus Cristo como o único alicerce, e nenhum outro alicerce pode ser colocado.

(1 Coríntios 3.11).

A Palavra de Deus nos diz que somos pecadores culpados diante dele, perdidos em nossos pecados e "por natureza filhos da ira".

Antigamente, por terem desobedecido a Deus e por terem cometido pecados, vocês estavam espiritualmente mortos. Naquele tempo vocês seguiam o mau caminho deste mundo e faziam a vontade daquele que governa os poderes espirituais do espaço, o espírito que agora controla os que desobedecem a Deus. De fato, todos nós éramos como eles e vivíamos de acordo com a nossa natureza humana , fazendo o que o nosso corpo e a nossa mente queriam. Assim, porque somos seres humanos como os outros, nós também estávamos destinados a sofrer o castigo de Deus.

(Efésios 2.1-3).

Mas Deus, em Seu amor e misericórdia, enviou Seu próprio Filho a este mundo para pagar por nossos pecados na cruz.
Primeiro o Senhor Jesus veio a Seu próprio povo terreno, Israel. "Veio para o que era Seu e os Seus não O receberam".

Aquele que é a Palavra veio para o seu próprio país, mas o seu povo não o recebeu.

(João 1.11).

Então, foi entregue para morrer na cruz pelos pecados de todo o mundo. Triunfante, Se levantou de entre os mortos, ascendeu à destra do Pai, e enviou o Espírito Santo ao mundo no dia de Pentecostes.
Com Sua ascensão e a vinda do Espírito Santo, havia chegado o tempo, no programa eterno de Deus, de colocar de lado a nação de Israel, e trazer uma coisa completamente nova -- Sua Igreja. É chamada "Igreja, que é o Seu Corpo".

Deus colocou todas as coisas debaixo da autoridade de Cristo e deu Cristo à Igreja como o único Senhor de tudo. A Igreja é o corpo de Cristo; ela completa Cristo, o qual completa todas t as coisas em todos os lugares.

(Efésios 1.22,23).

Sua Igreja não é "denominada". Isto é, não tem nome dado pelos homens, nem é uma organização humana, porém é composta de pessoas salvas, tanto judeus como gentios. Não tem lista de membros na terra, e ninguém pode fazer-se membro dela. Mas quando alguém vem a Deus como um pecador culpável, e recebe ao Senhor Jesus Cristo em seu coração como seu Senhor e Salvador, seu nome está escrito no Céu e imediatamente é "acrescentado" à Igreja pelo próprio Senhor.

Louvavam a Deus por tudo e eram estimados por todos. E cada dia o Senhor juntava ao grupo as pessoas que iam sendo salvas.

(Atos 2.47)
  
Passa a levar, então, o nome de seu Salvador, e é feito uma "nova criatura" em Cristo.

Quem está unido com Cristo é uma nova pessoa; acabou-se o que era velho, e já chegou o que é novo.

(2 Coríntios 5.17)

Não necessita outro nome e nem precisa fazer-se membro de algo inventado pelo homem.

Durante o tempo primitivo da Igreja, os crentes se reuniam simplesmente para estudar a Palavra. Não tinham nomes ou organizações denominacionais, e nem o mecanismo da atualidade. Mas as ideias mundanas penetraram mais e mais, e a simplicidade devida a Cristo desapareceu.

Pois, assim como Eva foi enganada pelas mentiras da cobra, eu tenho medo de que a mente de vocês seja corrompida e vocês abandonem a devoção sincera e pura a Cristo.

(2 Coríntios 11.3)

O homem religioso sempre está acrescentando algo à ordem simples de Deus.

Deus não é o autor de nenhuma denominação. Algumas delas abraçam algumas verdades bíblicas muito sadias, e têm muitos crentes, nascidos de novo, em suas organizações. Mas os crentes são assim divididos uns dos outros por seus nomes. Isto é um pecado contra Deus.

Os crentes primitivos não se "denominavam" ou tinham nomes postos por eles. Eram conhecidos por termos como "discípulos", "crentes", "santos", "cristãos", ou qualquer nome que pudesse ser levado por TODOS os crentes. Não temos nenhuma base bíblica para levar um nome que não possa ser levado por todos os filhos de Deus neste mundo. Fazer isto é querer dividir o "um só Corpo" de Cristo.

Cristo é como um corpo, o qual tem muitas partes. E todas as partes, mesmo sendo muitas, formam um só corpo.

(1 Coríntios 12.12)

O Filho de Deus deve ter um sadio e inteligente conhecimento da Palavra de Deus. Não deve estar em jugo desigual tendo comunhão com os inconvertidos, mas deve "sair do meio deles" como nos diz.

Não se juntem com descrentes para trabalhar com eles. Pois como é que o certo pode ter alguma coisa a ver com o errado? Como é que a luz e a escuridão podem viver juntas? Como podem Cristo e o Diabo estar de acordo? O que é que um cristão e um descrente têm em comum? Que relação pode haver entre o Templo de Deus e os ídolos? Pois nós somos o templo do Deus vivo, como o próprio Deus já disse:
“Eu vou morar e viver com eles. Serei o Deus deles, e eles serão o meu povo.”
E o Senhor Todo-Poderoso diz:
“Saiam do meio dos pagãos e separem-se deles”.
Não toquem em nada que seja impuro, e então eu aceitarei vocês.
Eu serei o pai de vocês, e vocês serão meus filhos e minhas filhas.”

2 Coríntios 6.14-18.

O crente deve honrar o Senhorio de Cristo, reconhecendo-o como Senhor. O mundo religioso Lhe nega esta honra e quase universalmente se refere a Ele como "Jesus", o nome de Sua humanidade. Vemos como Paulo, em suas epístolas, cuidadosamente O trata honradamente como "O Senhor Jesus Cristo".

Os crentes devem tratar de, a qualquer custo, se reunir para estudar a Palavra a fim de se edificarem uns aos outros na fé. Muitas vezes isto tem que ser feito em pequenas reuniões caseiras, porque a verdade não é aceita em lugares humanamente elevados. "Saiamos, pois, a Ele fora do arraial, levando o Seu vitupério".

Portanto, vamos para perto de Jesus, fora do acampamento, e soframos a mesma desonra que ele sofreu.

(Hebreus 13.13).

Leia as Escrituras.

21 de setembro de 2016

SATANÁS E SEUS SERVOS SÃO ENGANADORES EFICIENTES.











NÃO ACREDITE NUMA MENTIRA.

A confusão religiosa e suas variadas doutrinas contraditórias provam que o diabo e seus servos são enganadores eficientes.

Está escrito e é verdadeiro:

Vocês são filhos do Diabo e querem fazer o que o pai de vocês quer. Desde a criação do mundo ele foi assassino e nunca esteve do lado da verdade porque nele não existe verdade. Quando o Diabo mente, está apenas fazendo o que é o seu costume, pois é mentiroso e é o pai de todas as mentiras.

Desde que o Criador não é autor de confusão, as muitas falsas doutrinas ensinadas em diversas denominações, nos dias de hoje, não vêm do Altíssimo.

Assim está nas Escrituras:

Se uma outra pessoa que estiver ali sentada receber a mensagem do Criador, quem estiver falando deve se calar. Vocês todos podem anunciar a mensagem do Criador, um de cada vez, para que todos aprendam e fiquem animados. Quem fala deve controlar o dom de anunciar a mensagem do Criador, pois o Criador não quer que nós vivamos em desordem e sim em paz.

Não é surpresa que o mesmo mal que tem estado pervertendo e negando as palavras do Altíssimo desde o Jardim do Éden esteja ainda plantando as sementes do engano. Ele até encontra líderes prontos a servir como seus cúmplices na pilhagem dos fracos cordeirinhos.

Leiam o que dizem as Escrituras:

— Eu tenho estado entre vocês, anunciando o Reino do Criador, e agora sei que vocês não vão me ver mais. Por isso, com toda a certeza eu afirmo hoje que, se algum de vocês se perder, eu não sou o responsável. Pois não deixei de lhes anunciar todo o plano do Altíssimo. Cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho que o Espírito Santo entregou aos seus cuidados, como pastores dos salvos do Criador, que ele comprou por meio do sangue do seu próprio Filho. Pois eu sei que, depois que eu for, aparecerão lobos ferozes no meio de  vocês e eles não terão pena do rebanho. E chegará o tempo em que alguns de vocês contarão mentiras, procurando levar os irmãos para o seu lado. Portanto, fiquem vigiando e lembrem que durante três anos, de dia e de noite, eu, chorando, não parei de ensinar cada um de vocês.

Mas como alguém se deixaria enganar? Paulo oferece uma explicação dos motivos para acreditar em mentiras.

Encontramos nas Sagradas Escrituras:

Perverso, que está condenado a ir para o inferno. Ele será contra tudo o que as pessoas adoram e contra tudo o que elas acham que é divino. Ele vai se colocar acima de todos e até mesmo vai entrar e sentar-se no Templo do Altíssimo e afirmar que é o Criador!
Por acaso vocês não lembram que eu lhes disse tudo isso quando estava com vocês? E vocês sabem também que existe alguma coisa que não deixa que isso aconteça agora; porém, no tempo certo, o Perverso aparecerá. A Misteriosa Maldade já está agindo, mas o que está para acontecer acontecerá somente depois que for afastado aquele que não deixa que isso aconteça. Então o Perverso aparecerá, e o nosso Salvador, quando vier, o matará com um sopro e o destruirá com a sua gloriosa presença. O Perverso chegará com o poder de Satanás e fará todo tipo de falsos milagres e maravilhas. E enganará com todo tipo de maldade os que vão ser destruídos. Eles vão ser destruídos porque não aceitaram nem amaram a verdade que os poderia salvar. Por isso o Criador envia o poder do erro para agir neles a fim de que acreditem naquilo que é falso. O resultado disso é que serão condenados todos os que não creem na verdade, mas têm prazer no pecado.


As pessoas enganadas pela astúcia de Satanás "não acolheram o amor à verdade para serem salvos." Não é suficiente conhecer a verdade. Temos que amar a verdade. Há muitas pessoas que estudam A BÍBLIA por curiosidade, ou vaidade, ou por razões acadêmicas, mas que não abordam as Escrituras com a humildade necessária para permitir ao Criador mudá-las e moldar o seu caráter. Elas não amam a verdade, e são assim presas fáceis para o diabo.
As pessoas que estão determinadas a justificar seus pecados não entendem a verdade. Suas mentes são carnais e incapazes de discernir a riqueza espiritual da mensagem do Altíssimo.


Encontramos nas Escrituras as verdadeiras palavras:


Portanto, quando falamos, nós usamos palavras ensinadas pelo Espírito do Criador e não palavras ensinadas pela sabedoria humana. Assim explicamos as verdades espirituais aos que são espirituais. Mas quem não tem o Espírito do Criador não pode receber os dons que vêm do Espírito e, de fato, nem mesmo pode entendê-los. Essas verdades são loucura para essa pessoa porque o sentido delas só pode ser entendido de modo espiritual. A pessoa que tem o Espírito Santo pode julgar o valor de todas as coisas, porém ela mesma não pode ser julgada por ninguém. Como dizem as Escrituras Sagradas: “Quem pode conhecer a mente do Criador? Quem é capaz de lhe dar conselhos?” Mas nós pensamos como o Salvador pensa.  

Por que alguém acreditaria numa mentira? Porque a verdade frequentemente exige transformações penosas que a maioria das pessoas não está querendo fazer. O caminho do Senhor é difícil e solitário, mas conduz à vida eterna.

Está escrito e é verdadeiro:

Vocês, mesmo sendo maus, sabem dar coisas boas aos seus filhos. Quanto mais o Pai de vocês, que está no céu, dará coisas boas aos que lhe pedirem!
— Façam aos outros o que querem que eles façam a vocês;  pois isso é o que querem dizer a Lei de Moisés e os ensinamentos dos Profetas.
— Entrem pela porta estreita porque a porta larga e o caminho fácil levam para o inferno, e há muitas pessoas que andam por esse caminho. A porta estreita e o caminho difícil levam para a vida, e poucas pessoas encontram esse caminho.
— Cuidado com os falsos profetas! Eles chegam disfarçados de ovelhas, mas por dentro são lobos selvagens. Vocês os conhecerão pelo que eles fazem. Os espinheiros não dão uvas, e os pés de urtiga não dão figos. Assim, toda árvore boa dá frutas boas, e a árvore que não presta dá frutas ruins. A árvore boa não pode dar frutas ruins, e a árvore que não presta não pode dar frutas boas. Toda árvore que não dá frutas boas é cortada e jogada no fogo. Portanto, vocês conhecerão os falsos profetas pelas coisas que eles fazem.
— Não é toda pessoa que me chama de “Mestre, Mestre” que entrará no Reino do Céu, mas somente quem faz a vontade do meu Pai, que está no céu. Quando aquele dia chegar, muitas pessoas vão me dizer: “Mestre, Mestre, pelo poder do seu nome anunciamos a mensagem do Criador e pelo seu nome expulsamos demônios e fizemos muitos milagres!” Então eu direi claramente a essas pessoas: “Eu nunca conheci vocês! Afastem-se de mim, vocês que só fazem o mal!”

Leia as Escrituras

18 de setembro de 2016

NÃO SEJAMOS TENTADOS PELO MALIGNO..




O evangelista Lucas que escreveu um dos quatro evangelhos e o Livro de Atos dos Apóstolos, narrou para nós: 


Um dia o Salvador estava orando num certo lugar. Quando acabou de orar, um dos seus discípulos pediu:

OBSERVARAM que o nosso Salvador orava sozinho, em silêncio e em um local “INDETERMINADO” e que os seus discípulos pediu um modelo de como orar?

— Mestre, nos ensine a orar, como João ensinou os discípulos dele.

O Salvador respondeu:

— Quando vocês orarem, digam:

“Pai, que todos reconheçam que o teu nome é santo”.
Venha o teu Reino.
Dá-nos cada dia o alimento que precisamos.
Perdoa os nossos pecados, pois nós também perdoamos todos os que nos ofendem.
“E não deixes que sejamos tentados.”

Então o Salvador disse aos seus discípulos:

— Imaginem que um de vocês vá à casa de um amigo, à meia-noite, e lhe diga: “Amigo, me empreste três pães”.
“É que um amigo meu acaba de chegar de viagem, e eu não tenho nada para lhe oferecer.”

— E imaginem que o amigo responda lá de dentro: “Não me amole! A porta já está trancada, e eu e os meus filhos estamos deitados. Não posso me levantar para lhe dar os pães.”

O Salvador disse:

— Eu afirmo a vocês que pode ser que ele não se levante porque é amigo dele, mas certamente se levantará por causa da insistência dele e lhe dará tudo o que ele precisar. 

Por isso eu digo: Peçam e vocês receberão; procurem e vocês acharão; batam, e a porta será aberta para vocês.
A PORTA É ELE – O nosso Salvador.

Porque todos aqueles que pedem recebem; aqueles que procuram acham; e a porta será aberta para quem bate.

Por acaso algum de vocês será capaz de dar uma cobra ao seu filho, quando ele pede um peixe? 

Ou, se o filho pedir um ovo, vai lhe dar um escorpião? 

Vocês, mesmo sendo maus, sabem dar coisas boas aos seus filhos. Quanto mais o Pai, que está no céu, dará o Espírito Santo aos que lhe pedirem!

O Salvador estava expulsando de certo homem um demônio que não o deixava falar. Quando o demônio saiu, o homem começou a falar. A multidão ficou admirada, mas alguns disseram: 

— É Belzebu, o chefe dos demônios, que dá poder a este homem para expulsar demônios. 

Outros, querendo conseguir alguma prova contra o Salvador,   pediam que ele fizesse um milagre para mostrar que o seu poder vinha do Altíssimo.  

Mas o Salvador, conhecendo os pensamentos deles, disse:

— O país que se divide em grupos que lutam entre si certamente será destruído; a família que se divide em grupos que lutam entre si também será destruída. 

Se o reino de Satanás tem grupos que lutam entre si, como   continuará a existir? Vocês dizem que é Belzebu que me dá poder para expulsar demônios. 

Mas, se é assim, quem dá aos seguidores de vocês o poder  para expulsar demônios? Assim, os seus próprios seguidores provam que vocês estão completamente enganados. 

Na verdade é pelo poder do Criador que eu expulso demônios, e isso prova que o Reino do Pai já chegou até vocês.

— Quando um homem forte e bem-armado guarda a sua própria casa, tudo o que ele tem está seguro. 

MAS, quando um homem mais forte o ataca e vence, leva todas as armas em que o outro confiava e reparte tudo o que tomou dele.

— Quem não é a meu favor é contra mim; e quem não me   ajuda a ajuntar está espalhando.

O Salvador continuou:

— Quando um espírito mau sai de alguém, anda por lugares   sem água, procurando onde descansar, mas não encontra. Então diz: “Vou voltar para a minha casa, de onde saí.”   

Aí volta e encontra a casa varrida e arrumada. 

Depois sai e vai buscar outros sete espíritos piores ainda, e todos ficam morando ali. Assim a situação daquela pessoa fica pior do que antes. 

Quando o Salvador acabou de dizer isso, uma mulher que estava no meio da multidão gritou para ele:
COMO É FELIZ a mulher que pôs o senhor no mundo e o amamentou!

Mas o Salvador respondeu: 

— MAIS FELIZES são aqueles que ouvem a mensagem do Altíssimo e obedecem a ela. 

Quando a multidão se ajuntou em volta do Salvador, ele começou a falar e disse o seguinte:

— Como as pessoas de hoje são más! Pedem um milagre como sinal de aprovação do Criador, mas nenhum sinal lhes será dado, a não ser o milagre de Jonas.

...pois, como Jonas esteve três dias e três noites no ventre da baleia, assim estará o Filho do Homem três dias e três noites no seio da terra.


O Salvador continuou:

— Ninguém acende uma lamparina para pôr num lugar escondido ou debaixo de um cesto. Ao contrário, ela é colocada no lugar próprio, para que os que entrarem na casa possam enxergar tudo bem.

Os olhos são como uma luz para o corpo: Quando os olhos de   você são bons, todo o seu corpo fica cheio de luz. PORÉM, se os seus olhos forem maus, o seu corpo ficará cheio de escuridão.
Portanto, tenha cuidado para que a luz que está em você não seja escuridão.

Pois, se o seu corpo estiver completamente luminoso, e nenhuma parte estiver escura, então ele ficará todo cheio de luz como acontece quando você é iluminado pelo brilho de uma lamparina.

Quando o Salvador acabou de falar, um fariseu o convidou para jantar na casa dele. Jesus foi e sentou-se à mesa.
O fariseu ficou admirado quando viu que o Salvador não tinha se  lavado antes de comer.

Então o Mestre disse a ele:

— Vocês, fariseus, lavam o copo e o prato por fora, mas por dentro vocês estão cheios de violência e de maldade.
Seus tolos! Quem fez o lado de fora não é o mesmo que fez o lado de dentro?

Portanto, deem aos pobres o que está dentro dos seus copos e  pratos, e assim tudo ficará limpo para vocês.

— Ai de vocês, fariseus! Pois dão para o Criador a décima parte até mesmo da hortelã, da arruda e de todas as verduras, MAS não são justos com os outros e não amam ao Altíssimo. E são exatamente essas coisas que vocês devem fazer sem deixar de lado as outras.

— Ai de vocês, fariseus! Pois gostam demais dos lugares de honra nas sinagogas e gostam de ser cumprimentados com respeito nas praças.

— Ai de vocês! Pois são como sepulturas que não se veem, sepulturas que as pessoas pisam sem perceber.

Então um mestre da Lei disse ao Messias:

— Mestre, falando assim, o senhor está nos ofendendo também.
O Salvador respondeu:

— Ai de vocês também, mestres da Lei! Porque põem fardos tão pesados nas costas dos outros, que eles quase não podem aguentar. Mas vocês mesmos não ajudam, nem ao menos com um dedo, essas pessoas a carregar esses fardos. 

Ai de vocês! Pois fazem túmulos bonitos para os profetas, os mesmos profetas que os antepassados de vocês mataram. 

— Ai de vocês, mestres da Lei! Pois guardam a chave que abre a porta da casa da Sabedoria. E assim nem vocês mesmos entram, nem deixam os outros entrarem.

Quando o Salvador saiu dali, os mestres da Lei e os fariseus começaram a criticá-lo com raiva e a lhe fazer perguntas sobre muitos assuntos. 

Eles queriam levá-lo a dizer alguma coisa que pudesse lhes  servir de motivo para acusá-lo.

Leia as Escrituras.