Imprimir

Print Friendly and PDF

QUAL A DATA DE HOJE?

Seja bem-vindo. Hoje é

GRATO PELA VISITA

14 de agosto de 2017

MALDITOS! TÊM O CORAÇÃO EXERCITADO NA GANÂNCIA.





ASSIM DEIXOU ESCRITO PARA NÓS HOJE O APÓSTOLO PEDRO.

O apóstolo Pedro, servo e apóstolo do Messias, àqueles que, mediante a justiça de nosso Criador e Salvador, receberam conosco uma fé igualmente valiosa:

Graça e paz lhes sejam multiplicadas, pelo pleno conhecimento do Altíssimo e do Messias, o nosso Salvador.

Seu divino poder nos deu tudo de que necessitamos para a vida e para a piedade, por meio do pleno conhecimento daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude.

Dessa maneira, ele nos deu as suas grandiosas e preciosas promessas, para que por elas vocês se tornassem participantes da natureza divina e fugissem da corrupção que há no mundo, causada pela cobiça.

Por isso mesmo, empenhem-se para acrescentar à sua fé a virtude; à virtude o conhecimento; ao conhecimento o domínio próprio; ao domínio próprio a perseverança; à perseverança a piedade; à piedade a fraternidade; e à fraternidade O AMOR.

Porque, se essas qualidades existirem e estiverem crescendo em sua vida, elas impedirão que vocês, no pleno conhecimento de nosso Salvador, sejam inoperantes e improdutivos.

Todavia, se alguém não as tem, está cego, só vê o que está perto, esquecendo-se da purificação dos seus antigos pecados.

Portanto, irmãos, empenhem-se ainda mais para consolidar o chamado e a eleição de vocês, pois se agirem dessa forma, jamais tropeçarão, e assim vocês estarão ricamente providos quando entrarem no Reino eterno de nosso Salvador o Messias.

Por isso, sempre terei o cuidado de lembrar-lhes estas coisas, se bem que vocês já as sabem e estão solidamente firmados na verdade que receberam.

Considero importante, enquanto estiver no tabernáculo deste corpo, despertar a memória de vocês, porque sei que em breve deixarei este tabernáculo, como o nosso Salvador já me revelou.
Eu me empenharei para que, também depois da minha partida, vocês sejam sempre capazes de lembrar-se destas coisas.

De fato, não seguimos fábulas engenhosamente inventadas, quando lhes falamos a respeito do poder e da vinda de nosso Salvador; ao contrário, nós fomos testemunhas oculares da sua majestade.

Ele recebeu honra e glória da parte Pai, quando da suprema glória lhe foi dirigida a voz que disse: “Este é o meu filho amado, de quem me agrado”.

Nós mesmos ouvimos essa voz vinda dos céus, quando estávamos com ele no monte santo.

Assim, temos ainda mais firme a palavra dos profetas, e vocês farão bem se a ela prestarem atenção, como a uma candeia que brilha em lugar escuro, até que o dia clareie e a ESTRELA DA ALVA ( o nosso Salvador) nasça no coração de vocês.

 Antes de qualquer coisa, saibam que nenhuma profecia da Escritura provém de interpretação pessoal, pois jamais a profecia teve origem na vontade humana, mas homens falaram da parte do Criador, impelidos pelo Espírito Santo.

No passado surgiram falsos profetas no meio do povo, como também surgirão entre vocês falsos mestres. Estes introduzirão secretamente heresias destruidoras, chegando a negar o Soberano que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.

Muitos seguirão os caminhos vergonhosos desses homens e, por causa deles, será difamado o caminho da verdade.

Em sua cobiça, tais mestres os explorarão com histórias que inventaram. Há muito tempo a sua condenação paira sobre eles, e a sua destruição não tarda.

Pois o Criador não poupou os anjos que pecaram, mas os lançou no inferno, prendendo-os em abismos tenebrosos a fim de serem reservados para o juízo.

Ele não poupou o mundo antigo quando trouxe o Dilúvio sobre aquele povo ímpio (sem piedade),  mas preservou Noé, pregador da justiça, e mais sete pessoas.

Também condenou as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinzas, tornando-as exemplo do que acontecerá aos ÍMPIOS; ( que não tem piedade) mas livrou Ló, homem justo, que se afligia com o procedimento libertino dos que não tinham princípios morais (pois, vivendo entre eles, todos os dias aquele justo se atormentava em sua alma justa por causa das maldades que via e ouvia).

Vemos, portanto, que o Criador sabe livrar os PIEDOSOS da provação e manter em castigo os ÍMPIOS para o dia do juízo, especialmente os que seguem os desejos impuros da carne e desprezam a autoridade. Insolentes e arrogantes, tais homens não têm medo de difamar os seres celestiais; (os demônios), contudo, nem os anjos, embora sendo MAIORES em força e poder, fazem acusações injuriosas contra aqueles seres na presença do Criador.

Mas eles difamam o que desconhecem e são como criaturas irracionais, guiadas pelo instinto, nascidas para serem capturadas e destruídas; serão corrompidos pela sua própria corrupção!

Eles receberão retribuição pela injustiça que causaram. Consideram prazer entregar-se à devassidão em plena luz do dia. São nódoas e manchas, regalando-se em seus prazeres, quando participam das festas de vocês.

Tendo os olhos cheios de adultério, nunca param de pecar, iludem os instáveis e têm o coração exercitado na ganância. Malditos!

Eles abandonaram o caminho reto e se desviaram, seguindo o caminho de Balaão, que amou o salário da injustiça, mas em sua transgressão foi repreendido por uma jumenta, um animal mudo, que falou com voz humana e refreou a insensatez do falso profeta.

Esses homens são fontes sem água e névoas impelidas pela tempestade. A escuridão das trevas lhes está reservada, pois eles, com palavras de vaidosa arrogância e provocando os desejos libertinos da carne, seduzem os que estão quase conseguindo fugir daqueles que vivem no erro.

Prometendo-lhes liberdade, eles mesmos são escravos da corrupção, pois o homem é escravo daquilo que o domina.

Se, tendo escapado das contaminações do mundo por meio do conhecimento de nosso Salvador, o Messias, encontram-se novamente nelas enredados e por elas dominados, estão em pior estado do que no princípio.

Teria sido melhor que não tivessem conhecido o caminho da justiça, do que, depois de o terem conhecido, voltarem às costas para o santo mandamento que lhes foi transmitido.

Confirma-se neles que é verdadeiro o provérbio: “O cão volta ao seu vômito” e ainda: “A porca lavada volta a revolver-se na lama”.

Leia as Escrituras.

13 de agosto de 2017

GUIAS CEGOS LEVANDO O POVO DE DEUS AO INFERNO














UM AVISO AOS “PASTORES E PROFETAS” DE HOJE.

Condutores qualificados e dedicados merecem o respeito e apoio das ovelhas por eles guiadas. Paulo disse:

 “Devem ser considerados merecedores de dobrados honorários os anciões que presidem bem, com especialidade os que se afadigam na palavra e no ensino”

O autor de Hebreus nos ensina: 

“Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com eles; pois velam por vossa alma, como quem deve prestar contas, para que façam isto com alegria e não gemendo; porque isto não aproveita a vós outros”
 
Homens fiéis que amam ao Criador e aceitam a responsabilidade de ajudar seus irmãos chegarem ao céu devem ser tratados com respeito e apreço.

Infelizmente, alguns “líderes” não são dignos de honra. Alguns que se dizem conhecedores da palavra do Altíssimo não são fiéis no seu ensinamento. Vamos considerar a mensagem do profeta Jeremias e algumas aplicações dela.

Jeremias profetizou nas últimas quatro décadas antes da queda de Judá à Babilônia. Ele chamou o povo, e especialmente os líderes dos judeus, ao arrependimento. Jeremias bem entendeu que o principal problema não foi uma questão de diplomacia ou poder militar. Este servo do Criador viu a corrupção do povo, de cima para baixo, como motivo do castigo divino iminente. Jeremias apresenta uma mensagem do Criador que mostra a diferença entre o condutor verdadeiro e fiel e os maus condutores que maltrataram os servos do Altíssimo.

O Criador, pela boca dos profetas, falou aos líderes em Judá, dizendo que eram culpados de negligenciar e maltratar o rebanho dele. 

Hoje, ainda há muitos que olham para o cargo de líder como uma posição de honra a ser cobiçada. Buscam o destaque e desejam a honra diante dos homens. Ao invés de agir humildemente como condutores no rebanho local, apresentam-se em todo lugar com o “título” de líder. Em outras palavras:

“Amam o primeiro lugar nos banquetes e as primeiras cadeiras nas sinagogas, as saudações nas praças e o serem chamados mestres pelos homens”.

Tais guias não qualificados não cuidam do rebanho como devem.

O Bom Pastor e seus servos fiéis alimentam e cuidam do rebanho, dando-lhe uma habitação segura. Este líder não é ladrão, salteador ou mercenário. Ele é o Filho sobre a casa, que dá esperança aos seus servos perseverantes. 

O outro tipo de pastor vem apenas para furtar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente.

O profeta Jeremias sentiu o efeito da palavra do Criador e ficou doente por causa da maldade do povo. Ele viu o povo sofrendo o castigo merecido por ser adúltero e rebelde. Mas esta maldade não era apenas das multidões irreligiosas que não se importavam com as coisas do Altíssimo. Os líderes espirituais praticavam e incentivavam a iniquidade!

 “Pois estão contaminados, tanto o profeta como o sacerdote; até na minha casa achei a sua maldade, diz o Criador”.

 Aqueles que tinham o dever de mostrar o caminho da luz iam tropeçar e cair no escuro.  Os falsos profetas de Judá eram piores do que os de Samaria, e o Criador já havia destruído Samaria! Estes líderes apoiavam e até incentivavam práticas erradas.

Hoje, muitas pessoas que se dizem pastores e evangelistas fazem a mesma coisa. Pregando um evangelho diluído e atualizado para atrair pessoas carnais, continuam adulterando a palavra do Altíssimo para manter a lealdade delas. A palavra do Criador não deve ser alterada e atualizada pelo homem, porque já é perfeita e eterna. Cabe a nós aceitá-la como servos humildes do Criador.

Frequentemente, pessoas comentam que tem o costume de assistir a diversos programas religiosos, porque “todos falam da palavra do Criador”. Outros andam visitando várias igrejas, mesmo sabendo que ensinam e praticam coisas erradas, porque “se sentem bem”. Ainda outros dão pouca importância ao estudo cuidadoso e constante da palavra do Altíssimo, preferindo ler e ouvir as ideias e os ensinamentos de homens. Mas é isso o que o Pai quer? No ambiente da confusão religiosa de Judá, o Criador não falou para as pessoas ouvirem a todos. Ele disse:

“Não deis ouvidos às palavras dos profetas que entre vós profetizam e vos enchem de vãs esperanças; falam as visões do seu coração, não o que vem da boca do Criador”. 

Muitos inventam todo tipo de argumento para passar por cima das instruções do Messias.

Enchem as pessoas de falsas esperanças, pois muitas pessoas que continuam nestas práticas condenadas acreditam que entrarão no céu Negar as condições dadas pelo Criador para a nossa salvação é um perigo. Muitos condutores pregam a salvação barata, usando o raciocínio humano para negar os mandamentos do Criador. 

Jeremias enfrentou outro problema que ainda perturba as pessoas que buscam o Criador hoje. Falsos líderes usavam seus próprios sonhos como se fossem revelações divinas, enganando as pessoas ingênuas.
 
O Criador disse:

“Tenho ouvido o que dizem aqueles profetas, proclamando mentiras em meu nome, dizendo: Sonhei, sonhei. Até quando sucederá isso no coração dos profetas que proclamam mentiras, que proclamam só o engano do próprio coração? Os quais cuidam em fazer que o meu povo se esqueça do meu nome pelos seus sonhos que cada um conta ao seu companheiro....Portanto, sou contra esses profetas, diz o Senhor, que furtam as minhas palavras..., que pregam a sua própria palavra e afirmam: Ele disse! Eis que eu sou contra os que profetizam sonhos mentirosos, diz o Senhor, e os contam, e com as suas mentiras e leviandades fazem errar o meu povo; pois eu não os enviei, nem lhes dei ordem, e também proveito nenhum trouxeram a este povo, diz o Senhor” 

Mudou alguma coisa nos dias de hoje? Supostos profetas preferem falar o que vem do próprio coração, alegando ter sonhos e revelações do Criador, e não ensinam a verdade eterna que o Altíssimo revelou para todos na Escritura. E muitos ouvintes dão mais importância às revelações particulares do que à mensagem das Escrituras.

“A palavra do Criador, porém, permanece eternamente”.

Leia as Escrituras.

3 de agosto de 2017

O PERIGO DE ABANDONAR O VERDADEIRO EVANGELHO




O apóstolo Paulo, após a sua saída do processo religioso, escreve aos gentios Gálatas.

A carta aos gálatas é uma das mais fortes das cartas do apóstolo Paulo, mostrando sua preocupação com as tendências doutrinárias naquela região e seu desejo de resgatar os salvos sujeitos ao engano de falsos mestres.

PENSE: Nos dias de hoje não é diferente.

A carta aos Gálatas foi uma das primeiras epístolas de Paulo. O assunto principal abordado nesta carta é o problema dos judaizantes, (Judaizantes são pessoas que, não sendo geneticamente israelitas, nem tendo passado por uma conversão informal ao judaísmo, seguem partes da religião e tradição judaicas sendo consideradas seitas pelo judaísmo autêntico) a questão doutrinária que mais atrapalhou aos salvos do Criador nas primeiras décadas do trabalho apostólico. Os judaizantes, também chamado “os da circuncisão”, acreditavam no Salvador, mas distorciam a mensagem do evangelho. Ensinavam a necessidade de guardar alguns aspectos da Lei de Moisés, mesmo após o sacrifício do Messias no madeiro, para receber a salvação. Este ensinamento contrariava a ênfase do evangelho na salvação pela graça, exigindo obras de mérito como parte da base da salvação.

Paulo foi muito forte na sua resposta aos judaizantes e nos seus avisos às pessoas por eles influenciadas. Na maioria das suas cartas, Paulo fez introduções longas que incluíam comentários e orações sobre os destinatários, mas, nesta carta, ele foi diretamente ao assunto: “Admira-me que estejais passando tão depressa daquele que vos chamou na graça do Messias para outro evangelho, o qual não é outro, senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho do Messias”. Sua contestação segue por momentos seguintes. A última parte da carta oferece uma série de orientações práticas para servir ao Criador.

Ele não queria deixar margem para alguém desacreditar o evangelho sugerindo que ele aprendeu dos outros apóstolos e modificou a mensagem. Por isso, ele contou a história da sua conversão e dos primeiros anos de sua vida logo após sua conversão, ou seja, se desligar do processo religioso, enfatizando o fato de ter recebido sua mensagem diretamente do Criador: “Faço-vos, porém, saber, irmãos, que o evangelho por mim anunciado não é segundo o homem, porque eu não o recebi, nem o aprendi de homem algum, mas mediante revelação do Messias”.

Paulo defende a doutrina de que a Lei de Moisés nunca salvou ninguém, embora tenha servido uma função importante de mostrar o problema do pecado. A salvação, porém, vem pela fé no Messias. Não é por obras da Lei de Moisés, e sim pela fé, que somos iniciados para entrar em comunhão com o Salvador e herdar a promessa da salvação.

Qualquer tentativa de se justificar pela Lei de Moisés significa rejeição da GRAÇA (Favor imerecido) do nosso Salvador. Pela fé, o servo do Criador se torna livre da condenação da Lei de Moisés, e também se livra das obras da carne para andar conforme a palavra revelada pelo Espírito Santo na aliança da Graça.
Paulo fala da maneira de ajudar um ao outro na batalha contra o pecado e de como encorajar e apoiar os irmãos na fé.

Esta carta inclui um dos trechos mais desafiantes do Novo Testamento, frisando em poucas palavras a importância da nossa transformação total de matar o velho homem do pecado e deixar o Salvador tomar controle total das nossas vidas: “Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vive pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim”.

Vamos ler as Escrituras.

29 de julho de 2017

A HIPOCRISIA NO PROCESSO RELIGIOSO





Vivemos em uma sociedade “religiosa” imersa em tanta HIPOCRISIA que valer-se da mentira passou a ser um estilo de vida.


Hipocrisia é fazer as coisas para querer se mostrar, ou seja, o hipócrita, ele ajuda as pessoas, só que depois faz propaganda para si mesmo, sobre as coisas que fez. Ainda assim, quando ele ora ou jejua, demonstra em público o que está fazendo, para assim, ser admirado como uma pessoa santa e honesta, sendo que na verdade é um fingido e falso. O hipócrita, ele nunca revela os seus erros, ele esconde ou até mesmo ignora, mas prefere julgar os erros dos outros.

A hipocrisia é isso: fingimento, falsidade, mentira ou deslealdade. Dizer que é santo, e depois praticar hipocrisia, está enganando a si mesmo.

Ser hipócrita, não agrada ao Criador de maneira nenhuma, mas se nós formos sinceros e fiéis a ele, obedecendo a sua palavra e seguir seus bons conselhos, com certeza, o Criador vai está sempre conosco, e vai nos ajudar em nossos momentos mais difíceis.

Observe o que está nas Escrituras e é verdadeiro:

Mateus 7:3-5 – “Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho? Como você pode dizer ao seu irmão: ‘Deixe-me tirar o cisco do seu olho’, quando há uma viga no seu? Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão”.

Mateus 15:7-9 – “Hipócritas! Bem profetizou Isaías acerca de vocês, dizendo:” ‘Este povo me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. “Em vão me adoram; seus ensinamentos não passam de regras ensinadas por homens”.

1 João 1:6 – “Se afirmarmos que temos comunhão com ele, mas andamos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade”.

Mateus 6:2-4 – “Portanto, quando você der esmola, não anuncie isso com trombetas, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, a fim de serem honrados pelos outros. Eu garanto que eles já receberam sua plena recompensa. Mas, quando você der esmola, que a sua mão esquerda não saiba o que está fazendo a direita, de forma que você preste a sua ajuda em segredo. E seu Pai, que vê o que é feito em segredo, o recompensará”.

Mateus 6:5-6 – “E, quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas. Eles gostam de ficar orando em pé nas sinagogas e nas esquinas, a fim de serem vistos pelos outros. Eu asseguro que eles já receberam sua plena recompensa. Mas, quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está em secreto. Então seu Pai, que vê em secreto, o recompensará”.

Mateus 6:16-18 – “Quando jejuarem, não mostrem uma aparência triste como os hipócritas, pois eles mudam a aparência do rosto a fim de que os outros vejam que eles estão jejuando. Eu digo verdadeiramente que eles já receberam sua plena recompensa. Ao jejuar, arrume o cabelo e lave o rosto, para que não pareça aos outros que você está jejuando, mas apenas a seu Pai, que vê em secreto. E seu Pai, que vê em secreto, o recompensará”.

Tito 1:16 – “Eles afirmam que conhecem o Criador, mas por seus atos o negam; são detestáveis, desobedientes e desqualificados para qualquer boa obra”.

Tiago 2:15-16 – “Se um irmão ou irmã estiver necessitando de roupas e do alimento de cada dia e um de vocês lhe disser: “Vá em paz, aqueça-se e alimente-se até satisfazer-se”, sem porém lhe dar nada, de que adianta isso”?

Provérbios 25:19 – “Como dente estragado ou pé deslocado é a confiança no hipócrita na hora da dificuldade”.

Mateus 7:15 – “Cuidado com os falsos profetas. Eles vêm a vocês vestidos de peles de ovelhas, mas por dentro são lobos devoradores”.

Salmos 32:2-5 – “Como é feliz aquele a quem o Criador não atribui culpa e em quem não há hipocrisia! Enquanto eu mantinha escondido os meus pecados, o meu corpo definhava de tanto gemer. Pois dia e noite a tua mão pesava sobre mim; minhas forças foram-se esgotando como em tempo de seca. Então reconheci diante de ti o meu pecado e não encobri as minhas culpas. Eu disse: “Confessarei as minhas transgressões”, ao Criador, e tu perdoaste a culpa do meu pecado”.

Romanos 2:1 – “Portanto, você, que julga os outros é indesculpável; pois está condenando você mesmo naquilo em que julga, visto que você, que julga, pratica as mesmas coisas”.

1 Pedro 2:1 – “Portanto, livrem-se de toda maldade e de todo engano, hipocrisia, inveja e toda espécie de maledicência”.

Mateus 23:27-28 – “Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês são como sepulcros caiados: bonitos por fora, mas por dentro estão cheios de ossos e de todo tipo de imundície. Assim são vocês: por fora parecem justos ao povo, mas por dentro estão cheios de hipocrisia e maldade”.

Lucas 12:1-2 – “Nesse meio tempo, tendo-se juntado uma multidão de milhares de pessoas, ao ponto de atropelarem umas às outras, o Salvador começou a falar primeiramente aos seus discípulos, dizendo: “Tenham cuidado com o fermento dos fariseus, que é a hipocrisia”. Não há nada escondido que não venha a ser descoberto, ou oculto que não venha a ser conhecido”.

Provérbios 26:23-26 – “Como uma camada de esmalte sobre um vaso de barro, os lábios amistosos podem ocultar um coração mau. Quem odeia disfarça as suas intenções com os lábios, mas no coração abriga a falsidade. Embora a sua conversa seja mansa, não acredite nele, pois o seu coração está cheio de maldade. Ele pode fingir e esconder o seu ódio, mas a sua maldade será exposta em público”.

Mateus 22:18 – “Mas o Salvador, percebendo a má intenção deles, perguntou: “Hipócritas! “Por que vocês estão me pondo à prova”?

Lucas 6:42 – “Como você pode dizer ao seu irmão: ‘Irmão, deixe-me tirar o cisco do seu olho’, se você mesmo não consegue ver a viga que está em seu próprio olho? Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão”.

Mateus 12:34 – “Raça de víboras, como podem vocês, que são maus, dizer coisas boas? Pois a boca fala do que está cheio o coração”.

1 Timóteo 4:1-2 – “O Espírito diz claramente que nos últimos tempos alguns abandonarão a fé e seguirão espíritos enganadores e doutrinas de demônios. Tais ensinamentos vêm de homens hipócritas e mentirosos, que têm a consciência cauterizada”.

Leia as Escrituras.