Imprimir

Print Friendly and PDF

QUAL A DATA DE HOJE?

Seja bem-vindo. Hoje é

GRATO PELA VISITA

8 de outubro de 2017

A FALSA DOUTRINA CONFORTANTE DE QUE NÃO PODEMOS CAIR.
















SALVAÇÃO SEM PERSEVERANÇA?

Não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê: primeiro do judeu, depois do grego.


Ora, àquele que tem poder para confirmá-los pelo meu evangelho e pela proclamação de Jesus Cristo, de acordo com a revelação do mistério oculto nos tempos passados, mas agora revelado e dado a conhecer pelas Escrituras proféticas por ordem do Deus eterno, para que todas as nações venham a crer nele e a obedecer-lhe;


Enquanto a mensagem do evangelho é para todas as pessoas, a maior parte do Novo Testamento foi escrita para benefício principal dos cristãos, pessoas que já foram salvas de seus pecados do passado. O Novo Testamento está cheio de conselhos para ajudar os santos a resistirem aos ataques de Satanás que tentam aprisioná-los no pecado. Uma das armas mortais de Satanás é a doutrina humana da impossibilidade da apostasia, a ideia de que um filho de Deus não pode pecar e perder a salvação.

Como em todos os outros pontos de controvérsia religiosa, nós devemos examinar este assunto à luz dos ensinamentos da Escritura. O Novo Testamento está repleto de passagens às quais claramente explicam a necessidade da fé que permanece diante da tentação e perseguição. Vamos enfocar as passagens que claramente apresentam o fato de que um Cristão tem que permanecer fiel para alcançar a meta da vida eterna com Deus naquele lar celestial.

Jesus respondeu: “Eu já disse, mas vocês não creem”. As obras que eu realizo em nome de meu Pai falam por mim, mas vocês não creem, porque não são minhas ovelhas.
As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem.
Eu lhes dou a vida eterna, e elas jamais perecerão; ninguém as poderá arrancar da minha mão.
Meu Pai, que as deu para mim, é maior do que todos; ninguém as pode arrancar da mão de meu Pai.

“Eu e o Pai somos um”.

Esta afirmativa de Jesus tem sido muitas vezes usada para "provar" que um Cristão não pode decair da graça. Mas, esta passagem realmente nos mostra que a nossa salvação depende da nossa contínua e fiel obediência.


Eu dou a vida eterna;

Minhas ovelhas jamais perecerão;

Ninguém as arrebatará da minha mão.


Esta tripla promessa é baseada em duas condições: 


Minhas ovelhas ouvem a minha voz;

E elas me seguem.



As duas condições estão no presente, mostrando que desde que as ovelhas continuem a ouvir e obedecer a Cristo, elas não serão derrotadas.


Vamos segui-lo e viver! 

Permaneça em Liberdade! 

Escrita pelo apóstolo Paulo ele nos ensina principalmente para combater os erros dos "judaizantes" (cristãos que tentavam convencer as pessoas à obedecerem a velha lei de Moisés), a carta aos gálatas nos avisa dos riscos de retornar à servidão do pecado, abandonando a liberdade que temos em Cristo.

Tendo claramente mostrado que a salvação é conseguida SEM a lei de Moisés, Paulo anima os santos gálatas para ficarem firmes na liberdade. Ele vai em frente para dizer que o retorno à obediência da lei vai separá-los de Cristo. Querendo apagar todas as dúvidas da possibilidade real da apostasia, Paulo explica mais ainda dizendo que tais pessoas decaíram da graça. Os Cristãos devem ser cautelosos para não se tornarem submissos "de novo, a jugo de escravidão", retornando aos pecados da vida passada.
Persevere para Receber a Promessa. A DA VIDA ETERNA.
O escritor da carta aos Hebreus se dirigiu aos cristãos e os encorajou a desenvolver a sua fé, tomando cuidado para não voltarem ao pecado.
 
Note as exortações:

"Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar".

"Porque, se vivermos deliberadamente em pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados; pelo contrário, certa expectação horrível de juízo".

"Não abandoneis, portanto, a vossa confiança".

"Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição".

"Corramos, com perseverança".

O apóstolo Pedro deixou escrito pensando principalmente para encorajar os fiéis a resistirem aos desafios e ataques de Satanás e seus servos.

Ele primeiro avisou contra os falsos mestres que tentariam atraí-los ao pecado. Esses mesmos mestres deixaram o caminho reto e erraram.

“Eles muitas vezes tentaram “enganar” aqueles que estavam prestes a fugir dos que andam no erro”.

Aqueles que retornaram ao pecado depois de haverem escapado, ficaram em piores situações do que antes de conhecerem o caminho da justiça.

Pedro então lembra aos santos da recompensa que espera por eles e os ensina a ter cuidado antes que "descaiais da vossa própria firmeza; antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo".

Nós devemos ter muito cuidado, e não permitir que Satanás nos engane com sua doutrina confortante de que não podemos cair. Crer numa doutrina dessas é acalentar uma falsa sensação de segurança a qual nos levará à condenação. Em vez disso, precisamos ser "sóbrios e vigilantes”.  “O diabo, nosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar”. Devemos enfrentar o inimigo com o conhecimento de que podemos vencer, e com a certeza de que "Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida" e "de modo nenhum apagarei o seu nome do livro da vida".  



Leia as Escrituras.

6 de outubro de 2017

ESTE É O ANTICRISTO: AQUELE QUE NEGA O PAI E O FILHO.
















A PALAVRA DA VIDA

O que era desde o princípio, o que ouvimos o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam: Isto proclamou a respeito da Palavra da vida.

A PALAVRA DA VIDA é o nosso Salvador.

A vida se manifestou; nós a vimos e dela testemunhamos, e proclamamos a vocês a vida eterna, que estava com o Pai e nos foi manifestada.

Proclamamos o que vimos e ouvimos para que vocês também tenham comunhão conosco. Nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho o nosso Salvador.

A NOSSA COMUNHÃO é espiritual.

Escrevemos estas coisas para que a nossa alegria seja completa.


Esta é a mensagem que dele ouvimos e transmitimos a vocês: O Criador é luz; nele não há treva alguma.

Se afirmarmos que temos comunhão com ele, mas andamos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade.

Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Messias, seu Filho, nos purifica de todo pecado.

Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós.

SE CONFESSARMOS OS NOSSOS PECADOS, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça.

Se afirmarmos que não temos cometido pecado, fazemos do Criador um mentiroso, e a sua palavra não está em nós.

Meus filhinhos escrevo a vocês estas coisas para que vocês NÃO PEQUEM. Se, porém, alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, o nosso Salvador, o Justo.

Ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos pecados de todo o mundo.

PROPICIAÇÃO

Ação ou ritual com que se procura agradar o Criador, uma força sobrenatural ou da natureza etc., para conseguir seu perdão, seu favor ou sua boa vontade.

Sabemos que o conhecemos se obedecemos aos seus mandamentos.

Aquele que diz: "Eu o conheço", mas não obedece aos seus mandamentos, é mentiroso, e a verdade não está nele.

Mas, se alguém obedece à sua palavra, nele verdadeiramente o amor do Altíssimo está aperfeiçoado. Desta forma sabemos que estamos nele: aquele que afirma que permanece nele deve andar como ele andou.

Amados, não escrevo a vocês um mandamento novo, mas um mandamento antigo, que vocês têm desde o princípio: a mensagem que ouviram.

No entanto, o que escrevo é um mandamento novo, o qual é verdadeiro nele e em vocês, pois as trevas estão se dissipando e já brilha a verdadeira luz.

Quem afirma estar na luz, mas odeia seu irmão, continua nas trevas.

Quem ama seu irmão permanece na luz, e nele não há causa de tropeço.

Mas quem odeia seu irmão está nas trevas e anda nas trevas; não sabe para onde vai, porque as trevas o cegaram.

Filhinhos, eu escrevo a vocês porque os seus pecados foram perdoados, graças ao nome do Salvador.

Pais, eu escrevo a vocês porque conhecem aquele que é desde o princípio.

Jovens, eu escrevo a vocês porque venceram o Maligno.

Filhinhos, eu escrevi a vocês porque conhecem o Pai.

Pais, eu escrevi a vocês porque conhecem aquele que é desde o princípio.

Jovens, eu escrevi a vocês, porque são fortes, e em vocês a Palavra do Criador permanece, e vocês venceram o Maligno.

NÃO amem o mundo nem o que nele há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai NÃO está nele.

Pois tudo o que há no mundo - a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens - não provêm do Pai, mas do mundo.

O mundo e a sua cobiça passam, mas aquele que faz a vontade do Criador permanece para sempre.

Filhinhos, esta é a última hora e, assim como vocês ouviram que o ANTICRISTO está vindo, já agora muitos anticristos têm surgido. Por isso sabemos que esta é a última hora.

Eles saíram do nosso meio, mas na realidade NÃO eram dos nossos, pois, se fossem dos nossos, teriam permanecido conosco; o fato de terem saído mostra que nenhum deles era dos nossos.

Mas vocês têm uma unção que procede do Santo e todos vocês têm conhecimento.

Não escrevo a vocês porque não conhecem a verdade, mas porque a conhecem e porque nenhuma mentira procede da verdade.

Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que o nosso Salvador é o Messias? Este é o anticristo: aquele que nega o Pai e o Filho.

Todo o que nega o Filho também não tem o Pai; quem confessa publicamente o Filho tem também o Pai.

Quanto a vocês, cuidem para que aquilo que ouviram desde o princípio permaneça em vocês. Se o que ouviram desde o princípio permanecer em vocês, vocês também permanecerão no Filho e no Pai.

E esta é a promessa que ele nos fez: A VIDA ETERNA.

Escrevo estas coisas a respeito daqueles que os querem enganar.

Quanto a vocês, a unção que receberam dele permanece em vocês, e não precisam que alguém os ensine; mas, como a unção dele recebida, que é verdadeira e não falsa, os ensina acerca de todas as coisas, permaneçam nele como ele os ensinou.

Filhinhos, agora permaneçam nele para que, quando ele se manifestar, tenhamos confiança e não sejamos envergonhados diante dele na sua vinda.

Se vocês sabem que ele é justo, saibam também que todo aquele que pratica a justiça é nascido dele.

Leia as Escrituras.

23 de setembro de 2017

A CARNE DESEJA O QUE É CONTRÁRIO AO ESPÍRITO.















O NOSSO APÓSTOLO PAULO ESCREVENDO AOS GÁLATAS.


Foi para a liberdade que o Salvador nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e NÃO se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão.

EU SEI E CREIO, mas nós devemos ter um líder para nos conduzir e instruir melhor numa igreja física para congregar.

Ouçam bem o que eu, Paulo, lhes digo: Caso se deixem circuncidar, o Salvador de nada lhes servirá.

MESMO ESTANDO NA GRAÇA. Na lei de Moisés todos os homens ao completar 08 (oito) dias de nascido deveriam fazer a atual operação de fimose de formo litúrgica.

De novo declaro a todo homem que se deixa circuncidar que está obrigado a cumprir toda a lei.

 VEJA A GRAVIDADE DE SAIR DA GRAÇA.  Se você pratica um ritual da Lei de Moisés, ficam sujeito a cumprir todos os mais de 600 (seiscentos) preceitos dessa Lei.

Vocês, que procuram ser justificados pela lei, separaram-se do Salvador; CAÍRAM DA GRAÇA.

Pois é mediante o Espírito que nós aguardamos pela fé a justiça que é a nossa esperança.

Porque no Messias NEM circuncisão NEM incircuncisão TÊM EFEITO ALGUM, mas sim a fé que atua pelo amor.
Vocês corriam bem. Quem os impediu de continuar obedecendo à verdade?

Tal persuasão NÃO provém daquele que os chama.

"Um pouco de fermento leveda toda a massa".

EU JÁ SEI - Em TODAS as vezes que aparece, "fermento" tem uma conotação de mal e pecado. Interpretar diferente aqui é dar ocasião ao erro.

Estou convencido no Altíssimo de que vocês não pensarão de nenhum outro modo. Aquele que os perturba, seja quem for, sofrerá a condenação.

Irmãos, se ainda estou pregando a circuncisão, por que continuo sendo perseguido? Nesse caso, o escândalo da cruz foi removido.

Quanto a esses que os perturbam, quem dera que se castrassem!
Irmãos, vocês foram chamados para a liberdade. Mas não usem a liberdade para dar ocasião à vontade da carne; pelo contrário, sirvam uns aos outros mediante o amor.

TODA A LEI se resume num só mandamento: "Ame o seu próximo como a si mesmo".

Mas se vocês se mordem e se devoram uns aos outros, cuidado para não se destruírem mutuamente.

Por isso digo: vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne.

Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam.

Mas, se vocês são guiados pelo Espírito, NÃO estão debaixo da lei.

Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto como antes já os adverti que os que praticam essas coisas NÃO herdarão o Reino do Altíssimo.

Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei.

Os que pertencem ao Messias crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos.

Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.

Não sejamos presunçosos, provocando uns aos outros e tendo inveja uns dos outros.

Leia as Escrituras.